Carnaval 2020 - Recife, capital mundial do Frevo

Por Paulinho Muniz / Dom Pablito

Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020 11:13
Categoria: Artigo Opinião Pensamento


O Recife abraça os foliões!
Blog do Abelhudo

O Recife abraça os foliões!

É freeeeeeeeeeeeeeeeeeeeevo. O mundo, ou melhor, a nossa capital já está pegando fogo. A alegoria do Galo já está de pé. E na noite da quinta os batuques das alfaias ecoavam no bairro do Recife, enquanto na Boa Vista, o frevo rasgado agitava a Rua da Imperatriz,  a da Aurora e  Avenida Guararapes com multidão levando muito passo no pé. E hoje a festa oficial de abertura será no Marco Zero, a partir das 19h, sob o comando do multiartista Antônio Nóbrega e o Grupo Matulão de Dança. Nóbrega, maravilhoso, é uma espécie de reserva cultural do que o Brasil tem de bom, em meio a tanta música  de gosto duvidoso e pobreza poética que vêm assolando em nosso país.

Às 21h, entra no palco gigantesco, montado no local, o centenário Bloco das Flores, homenageado no Carnaval 2020 do Recife.  O bloco lírico é um daqueles que preserva a tradição dos antigos carnavais do Recife. Entre os seus convidados, estão Almir Rouche, Rosana Simpson, a veterana banda Som da Terra e J.Michiles. A partir das 22h, uma turma de peso na história do frevo ocupa o palco: Maestro Forró e Orquestra Popular  Bomba do Hemetério, Ed Carlos, Fabiana Pimentinha e Getúlio Cavalcanti, este um dos mais consagrados compositores de frevo de Pernambuco. Às 23h, quem manda na festa é o brega, com a Banda Musa.

OLINDA

Com o tema Carnaval de Olinda é Coisa do Outro Mundo, a cidade histórica ganhou painéis horizontais para receber os foliões.

Eu, como faço todos os anos – pois gosto mesmo é de um bloquinho – estarei daqui a pouco na concentração do Nem Sempre Lili Toca Flauta, que sigo há incontáveis carnavais. A concentração do Lili em 2020 será, felizmente, em frente ao Bar Royal,  na Rua Mariz de Barros. No ano passado, foi na Praça do Arsenal, mas terminou virando uma zorra. Nem na hora do desfile, ninguém achava ninguém. Hoje seus foliões se encontram  no Royal, bem perto da Rua da Moeda. O Lili já mudou muitas vezes o local de concentração. Começou no Pátio de São Pedro, passou para o Mercado de Santa Cruz, Pátio de Santa Cruz, Recife Antigo. O bloco cresceu muito, e teve que se adaptar ao seu tamanho.

Em Olinda, onde é carnaval quase todo o ano,  a farra começa às 16h, no Polo Carmo, pelo qual passam alguns artistas que também hoje se apresentam no Recife, como Getúlio Cavalcanti e Almir Roche. No mesmo Polo, tem, também, Banda Pinguim, Dudu do Acordeom, e Big Band à Nordestina. Também às 16h, o Polo Guadalupe já estará com artistas no palco. Previsão, entre outros, de Carla Rio e D Breck. Como não gosto muito dessa história de palco em carnaval – que para mm é orquestra de frevo pé no chão – o que acho mais interessante, em Olinda, nessa sexta, é o Polo Varadouro, pelo qual passam tribos (Tupinambás), Boi (Barão do Amaro Branco), maracatus (Nação Leão Coroado e Águia Formosa), afoxé (Povo de Odé) e ainda um bloco lírico (Damas e Valetes).

Fonte: ôxeRecie - http://oxerecife.com.br/2020/02/21/o-recife-abraca-os-folioes/


Leia mais Sobre Artigo Opinião Pensamento



Comente ou Compartilhe em Sua Rede Social