CHILE (EL PASAJERO DEL VUELO 7660) - Crônica de Marco Soares

Por Paulinho Muniz / Dom Pablito

Quarta-feira, 06 de Março de 2019 22:09
Categoria: Viagem Turismo Conhecimento


A história da
Blog do Abelhudo

 

“Nem tudo pode ser perfeito, nem tudo pode ser bacana”. Já dizia o nosso Benito di Paula.

Pois é, nesta minha terceira viagem internacional eu entrei numa grande enrascada logo no ingresso ao Chile. O enredo daria para um filme com o título sugerido acima.
Imagine você chegar sozinho em um país desconhecido, sem dominar totalmente a língua local e, na primeira providência - o câmbio de moeda - esquecer uma pasta com documentos e dinheiro no balcão.
Foi o que me aconteceu. Como eu já sabia que o câmbio no aeroporto era considerado desvantajoso fui trocar apenas uma pequena quantia de pesos argentinos que sobraram na última viagem por pesos chilenos, para os primeiros movimentos. Todo o restante do dinheiro estava na pasta junto com o comprovante de reserva de hotel, comprovante de compra de passagem, roteiros.


Depois da casa de câmbio passei pela imigração, aduana. Quando fui contratar o “transfer” para o hotel procurei a pasta para conferir o nome da empresa e ... cadê a pasta?
Corri rapidamente para outro balcão mais próximo da mesma casa de câmbio, relatei o episódio e uma moça muito atenciosa fez uma ligação. Ao final,disse-me: “foi uma pessoa com a ‘carpeta’ à fila da imigração, alguém disse ser o FERREIRA MARCO e ela foi entregue. O senhor pode acionar a PDI (Polícia de Investigadores do Chile) que atua no Aeroporto, pois isso configura um furto.


Não é difícil imaginar o meu desespero a essas alturas.
A moça, chilena, que disse ser casada com um rapaz de Minas Gerais, ofereceu-se para me acompanhar. Foi a minha salvação: sua ajuda na comunicação com a polícia foi fundamental.
Depois de duas horas de depoimentos, captação de imagem de câmeras e movimentação da equipe a “carpeta” chegou às minhas mãos intacta, num trabalho merecedor dos mais veementes aplausos e elogios à PDI.


Num livro de ocorrências expressei meus agradecimentos e todo o meu reconhecimento à eficácia da equipe do comissário HARRY CERDA VALDES.
Seguidamente, também agradeci à prestimosa colaboração de Ivete Priscila, a moça que esteve ao meu lado até a conclusão de todo o processo. Ofereci-lhe uma gratificação, prontamente recusada por ela. E, assim, reiniciei o meu passeio em terras chilenas, um país singular, como veremos numa série de postagens, que se seguirão a esta.

•As fotos abaixo são do Palácio presidencial La Moneda, Cordilheira dos Andes (captada do avião), Obelisco de Santiago, vista panorâmica de Santiago (captada no Cerro Santa Lúcia) e cartão do competente comissário da PDI.

(*) Autor: Marco Soares - Marco Aurélio Ferreira Soares é sanharoense, engenheiro, professor, poeta, cronista e escritor. É colaborador emérito e pioneiro do blog oabelhudo.

 


Leia mais Sobre Viagem Turismo Conhecimento



Comente ou Compartilhe em Sua Rede Social